terça-feira, 15 de abril de 2014

Aquele texto encontrado...


Sonhei que tinha recebido um convite de casamento.
Parecia um convite como outro qualquer.
Mas não era.
Era de um amor.
Às vezes, você precisa sonhar, para acordar.
Acordei.
Estou lhe escrevendo uma dessas cartas antiquadas.
“Olá, como vai você?
Sonhei que iria se casar e tinha me enviado o convite.
A propósito, “eu não iria comparecer”.
Não suportaria ver você lá em cima com um vestido branco.
Ouvi dizer que está feliz.
Que encontrou um novo amor.
A verdade é foda.
Tomei duas garrafas de coca cola.
3 milkshakes do Eddies.
Escrevi meus votos em um guardanapo.
Aqui vão meus votos.
Você tem uma combinação explosiva.
Safada e independente.
Me lembro o dia que você sussurrou que nenhum outro homem iria mais dividir sua cama.
Isso fez um menino virar homem.
Lembro a primeira vez que dormimos juntos.
Dormir, não foder.
Você ocupou a cama inteira.
Dormi praticamente no criado.
Você sempre acordava com sono.
Dormia torta, tinha uns tiques, ficava remexendo caçando o sono.
Comecei a acordar de madrugada, lhe colocar reta, fazer cafuné.
Depois disso, começou a adormecer.
Deixou de acordar com sono.
Você fingia ser forte, ser sábia, ou esperta.
Mas no fundo, era apenas uma menina.
Que pedia a um menino, para amá-la.
Se pudesse voltar no tempo.
Não perderia tanto tempo com planos bobos do futuro.
Aproveitaria mais os beijos quentes com sarro do presente.
Você é a mulher mais desastrada e vaidosa que já conheci.
Dessas que têm perfume no cabelo.
Você me ensinou a amar, a querer.
Mas foi uma puta sacanagem, não me ensinar a perder.
Não vou fazer nenhum gesto romântico no dia do seu casamento.
Acho que os sinos tocarão muito bem sem mim.
Espero que você esteja sorrindo quando ele se virar e disser:
Sim.
E você que está ai, lendo esse texto.
Se tiver uma namorada, um grande amor.
Desejo que você nunca a deixe partir.
E se por algum motivo, qualquer que seja, você a deixa-la…
Lembre-se, que sem ela, você viverá como eu.
Vazio de amor, e cheio de saudade.

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Cansado...

Não sei nem se cansado pode definir muito bem como tenho me sentido.
Não é o cansaço que você esta a pensar, não, eu não sou esportista, e meu cansaço não é proveniente de qualquer atividade física.O meu cansaço vem do fato de existir, ter que existir o tempo todo. Cheguei a um ponto que de ver as postagens que fiz aqui me sinto cansado de estar cansado.
Consigo entender o por que dessa minha solidão, o motivo de continuar a tentar encontrar alguém e nunca encontrar... eu me isolei do mundo. Meu mundo se tornou um perfil em uma rede social. Não saio mais, não vejo amigos, só fico trancado dentro desse quarto quente e apertado. Não entendo o que se passa no meu coração/cérebro pra continuar levando tanta tristeza, sendo que todos sabemos que alegria é sempre melhor que tudo. As vezes penso ser falta de alguma vitamina no meu corpo. Outro dia estava numa mesa de bar e ouvi que falta de vitamina D causa depressão, e a alguns meses atrás eu tinha sido diagnosticado com carência de vitamina D. Mas pelo que me lembro do papo a vitamina que viria a curar essa "depressão" seria apenas a natural, proveniente do astro maior: SOL. Tomei por 2 meses a vitamina em gotas vendida na farmácia e sinceramente não fez diferença(nesse quesito), pois junto, na época eu tomei um anti-depressivo em conjunto e sinceramente não estava fazendo efeito algum, pelo menos não me lembro de me sentir diferente de como estou agora.

Vou assumir aqui, a mais de 1 ano tenho acesso ao facebook de um primo meu que ainda é amigo dela(pelo menos no facebook) e 1 noite por mês no minimo acabo caindo nas armadilhas do coração de ir lá me importar um pouco com ela. Continua linda, irradiante, um anjo de luz, como sempre foi. E eu sempre soube que essa minha "obsessão" por ela nunca foi algo bom(digitei obsessão entre aspas pois não sou doente obcecado) pois sempre me trouxe uma tonelada de sentimentos, e essa tonelada de sentimentos, cada pequeno bloquinho dele traz uma tonelada a mais de saudades. Eu não sei até quando isso vai durar, mas já faz 1 ano e meio que ela se foi de dentro de minha casa e parece que foi ontem que eu a perdi. O sentimento ainda é vivo. Acho que como já estou aqui vou tentar definir um pouco do que é o amor diante da minha forma de pensar:
Um dia nós dois nos conhecemos, o tempo passou, começamos a nos relacionar e acabamos ficando juntos por 3 anos. E no meio desse ficar junto eu devo ter dito no mínimo umas 3 mil vezes que eu a amava, por que eu realmente a amava. Após certo tempo as coisas mudaram, nós terminamos o relacionamento(a partir de agora faço de minha experiência de vida minhas palavras) e o amor não acabou, nem nunca vai acabar, vou ama-la da mesma forma até o ultimo de meus dias. A diferença é a capacidade que o coração tem de poder amar outras pessoas também. O tempo vai passar, e eu nunca vou deixar de ama-la, o que acontece é que meu coração vai aprender a amar outras pessoas também. Quando dizem que amor verdadeiro se vive somente uma vez na vida, dizem errado, pois o amor verdadeiro se vive somente uma vez na vida, e se ama para a vida toda, e se ama quantas pessoas forem necessárias por uma vida. Isso é viver, isso é amar... infelizmente minha missão na Terra como terráqueo é viver e amar. Quero realmente pedir desculpas a todos que eu decepcionei em toda essa vida. Eu estava apenas tentando viver, não era minha intenção de decepcionar. Eu amo vocês todos ♥

Comecei a escrever chorando, e termino mais leve, parece que tirei das costas uma tonelada de culpas rsrs
Esse blog sempre me ajudou e sempre vai me ajudar... ♥

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Me sinto limpo...

Hoje vejo como todos vocês me fizeram mal.
Sei que vou sofrer um pouco ainda no começo,
mas jurei nunca mais demonstrar PUBLICAMENTE
me importar com nenhuma mulher que eu tenha interesse
mais. De pensar que no final das contas, depois de
tanta vontade se matar, tanto ódio próprio, só agora
entendi que a única pessoa que realmente não iria
me abandonar era eu mesmo.

Eu nunca me deixaria morrer, por um fim em minha
vida por vocês. No fim eu fui mais eu.

Até mais ver.

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Primeiro Email para a CVV - 09/10/2013 - 02:10

Lendo algumas notícias sobre meu confrade Yonlu(), tive uma boa ideia... vou tentar entrar em contato com alguma entidade que auxilie pessoas que passam por isso que eu passo. Como já disse antes, nunca tive motivos pra reclamar da vida, mas isso tudo que esta abaixo não sai da minha cabeça... veja ai o primeiro e-mail que eu enviei a CVV:

Como tirar essa ideia da minha cabeça de que o suicídio seria a melhor resposta para todos os meus problemas? Não estou desesperado como já estive antes, minha vida corrida tem me mantido afastado de tempo livre pra poder parar e talvez tentar agir. Mas me pego mais de meia duzia de vezes por dia fazendo das piores cagadas possíveis no mundo, tanto profissionalmente quanto pessoalmente(*eu sou a pior pessoa do mundo para relacionamentos, tanto amizades quanto mulheres mesmo) e a única forma de solucionar todos eles seria acabar de vez com essa caminhada sofrida e difícil.
Sim, talvez esse seja o ponto, vejo muita dificuldade em viver, muitos desafios, não consigo entender por que eu tenho que passar por isso, eu só queria não existir, eu só queria não ter passado pela vida de ninguém pra ter trazido problemas, eu fui obrigado a estar aqui nesse jogo.

Como tirar tudo isso de mim?

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

É...
eu sei que nós não temos nos visto mais, ou até mesmo não nos falamos por um longo tempo… mas eu venho passando por um monte de coisas ultimamente, e eu quero que você saiba que eu sinto sua falta.
Não como um "Lamento o que aconteceu", ou mesmo um "Eu quero vê-la novamente.", apenas "Eu sinto sua falta." e ponto final.
É estranho pensar que alguém que eu conhecia tão bem é agora uma total estranha para mim... que eu, muitas vezes, passo dias inteiros sem pensar em você nem um pouquinho. Na maioria das vezes deixo-me esquecer por que é mais fácil. Mas então eu encontro alguma coisa...
Uma carta antiga, ou uma foto que você tirou, no meio gavetas, ou mesmo nos meus arquivos pessoais... e o peso total de tudo que foi perdido desaba sobre mim.
Mas isso não é se arrepender. Tínhamos razões para ter acabado, e elas são totalmente válidas, como sempre foram. Mas voltando ao início, não são necessárias razões para que aconteça alguma coisa, tudo simplesmente acontece.
Nós não temos interesses em comum, ou objetivos semelhantes, nem sequer realmente se dávamos MUITO bem.
Mas nós não precisamos de um motivo para nos apaixonar, nós só fizemos acontecer.
As razões vieram no final, e tudo o que aconteceu desde então tem sido sobre razões. E isso é muito bom, pois significa que um dia eu também posso encontrar alguém que eu não vou querer dizer adeus. Uma parte de mim sente falta apenas de amar alguém, e sabendo que ela te amam de volta, isso já seria como o universo para mim.
Acho que o que estou querendo dizer é que eu espero que as coisas estejam bem com você. Espero que esteja tudo ótimo contigo.
Espero que você encontre um amor que seja todas as coisas que nós não fomos. E eu espero encontrar isso também. Mas uma pequena parte de mim espera que você ainda se lembre de como era antes de toda essa razão, e que você ainda sinta nem que um pouco da minha falta como eu sinto a sua.

segunda-feira, 16 de setembro de 2013


Eu deitava naquela cama e podia sentir a pele dela me tocar,
acordava toda manhã sorrindo imaginando seus cabelos nem sempre
lisos as vezes encaracolados a cobrir meu rosto.
Você volta pra mim 1x por noite que eu consigo sonhar, e me deixa
ao fim de cada sonho. Eu ouço sua voz em cada escolha que eu faço.
Eu olho pro celular e me lembro de suas ligações.
Eu viro as esquinas e vejo você vindo de encontro a mim.
Eu olho pra essa casa e ouço sua risada alta e exagerada, mas que a mim
fazia tão bem. Olho pros copos e lembro dos seus lábios bebendo o
líquido que fosse. Vejo The Sims e penso na nossa família. Assisto
Meu Malvado Favorito e vejo nossa filha. Vejo luzes a piscar e me lembro
do seu olhar, sempre calmo e sereno. Olho para as paredes e me lembro de como
era meus dias quando você demorava a chegar. Hoje vejo que aquelas 1 hora
de atraso não são nada se comparadas a eternidade que terei de viver sem você.

Não sei o que fazer, não sei como reagir, a vida tem me levado nesse automático
a meses, e não tenho tido muito tempo pra pensar, como defesa a toda essa dor
que eu sinto, não vejo mais o tempo passar, como tanto disse ali em cima, você
me deixou com todos esse sentimentos, já faz mais de 1 ano, mas parece que foi
ontem a  ultima vez que eu toquei seus lábios.
Eu só queria poder voltar no tempo, voltar no tempo...

terça-feira, 13 de agosto de 2013

A pergunta..

Hoje me perguntaram:
_E quando você tem um pesadelo onde tudo que você mais teme acontece?
Eu respondi:
_Tomo um banho e vou dormir, por que finalmente o dia acabou.